terça-feira, 28 de julho de 2009

Alterações da Convenção

Fique sabendo quais foram as alterações da 74ª Convenção Tradicionalista, acesse o site do MTG e mantenha-se atualizado. http://www.mtg.org.br/convencao.html

Conheça a 3ª Prenda Juvenil do RS 09/10



“Sou da campanha gaúcha uma terra de gente desbravadora que desde muito tempo lutou pelas fronteiras de nosso Estado. Venho da cidade do Alegrete, 4ª Região tradicionalista, minha querida fronteira oeste”.

Kelem Freitas Duarte, a 3ª prenda Juvenil do Rio Grande do Sul, prenda desde pequenina. Tinha 9 anos quando iniciei na invernada artística da minha entidade o CTG Vaqueanos da Fronteira, na categoria mirim. Fui prenda mirim do CTG e Prenda mirim da 4ª RT, participei do concurso estadual e não consegui um título, mas eu ganhei um brilho em minha vida, o conhecimento, a amizade, a cultura que adquiri isso foi muito importante.

Aprendi uma lição de vida, o tradicionalismo nasceu para que exatamente isso acontecesse, para que não vivêssemos só de títulos e sim de calor humano, que fossemos irmanados em prol de alguma coisa, da nossa querida e amada tradição gaúcha.

Recomecei minha caminhada como prenda na categoria juvenil, no ano de 2007 com apenas 12 anos, aproveitei cada segundo como prenda da minha entidade e com muitos estudos e dedicação conquistei o título de 1ª Prenda Juvenil da 4ª RT, aprendi a conviver mais ainda, minhas colegas de gestão se tornaram minhas irmãs, a prendinha mirim (Amanda), o guri farroupilha (Airon) e a prenda adulta (Cristiane) compartilharam comigo todos os momentos em que representamos juntos as 4 cidades da fronteira oeste do RS: Alegrete, Barra do Quaraí,Quaraí e Uruguaiana.

A cada segundo que passa eu vejo os meus medos irem embora e todos os desafios que já enfrentei nesse tempo de tradicionalismo, eu era muito tímida e jamais imaginaria que a dois meses atrás eu estaria a frente de um palco representando uma entidade e uma cidade, pra mim tudo isso foi uma realização. Mesmo se eu não saísse Prenda Estadual isso iria ficar para o resto da minha vida, enfrentar um público e não ter vergonha de expressar tudo que sabemos e sentimos sobre a nossa tradição é uma virtude que poucos têm, e nós tradicionalistas temos essa honra.

Aprendi a olhar para o lado e ver que não estamos sozinhos, aprendi a ser generosa e que só conseguimos realizar algum sonho se também quisermos que nossos amigos realizem-no e no mês de maio conquistei mais um sonho, com esforço, vencendo alguns empecilhos conquistei esse título, estou muito feliz por ser uma das representantes da mulher gaúcha.

Tendo toda a delicadeza, a vaidade, a beleza, a exuberância daquelas mulheres de antigamente.


Pra mim é um orgulho cultuar essa tradição tão linda que é a nossa, sendo prenda ou não. A cada livro que abro, sinto prazer em fazer parte desta história, danço e amo a dança, pra mim umas das formas mais lindas de expressar a cultura, mas amo mais ainda a música, ela traduz todos os nossos sentimentos. Por isso sou intérprete.

Deus me deu este presente de nascer gaúcha, numa terra em que ouvimos as historias dos mais antigos, que aprendemos desde pequenos o valor dos nossos antepassados. Hoje tenho 14 anos de idade, nasci no dia 21de novembro de 1994. Quase 15 anos de vida, e levo uma bagagem de cultura muito rica, estou feliz por fazer parte desta gestão, da qual eu sonhei muito.

A vida continua e um dia tudo só será saudade, mas uma coisa sempre ficará. A amizade e o carinho de todos que me ajudaram, dos meus colegas de gestão, e de todo esse Rio grande amado.

Um grande abraço.

Por: Kelem F. Duarte





segunda-feira, 27 de julho de 2009

Conheça a 3ª Prenda Mirim do RS 09/10


“Conheça um pouquinho mais sobre a 3ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul”

Eu me chamo Mylena Munaro Bruschi, tenho 11 anos (recém feitos no dia 25 de junho) estou invadindo este espaço para falar um pouquinho da minha pessoa...

Bem; adoro muitas coisas: piano, tênis, vôlei, coral, livros, dança. Danço na invernada mirim do Centro de Tradições Gaúchas Sinuelo dos Ervais desde os meus 7 anos de idade. Sempre fui apaixonada por dança, faço ballet desde os meus 3 aninhos, mas a paixão pela dança gaúcha é muito grande, é diferente, ocupa um lugar especial no meu coração!

Quando me convidaram para participar pela 1ª vez de um Concurso de Prendas, da 39ª Ciranda Cultural de Prendas – Fase Entidade, apesar de ter apenas 9 anos, eu aceitei prontamente, mesmo tendo concorrentes com idades maiores do que a minha.

Mas eu consegui!!!

Ser 1ª Prenda Mirim do CTG Sinuelo dos Ervais foi o início de uma longa caminhada de trabalho, dedicação e muita determinação.

Aproveitei tudo que o meu Prendado podia me oferecer, porque cada oportunidade, cada amizade, cada momento são únicos em nossa vida.

Era a vez do Concurso Regional, o trabalho continuou e novamente eu era a mais nova dentre as candidatas.

Meu sonho começava a tomar forma, ‘1ª Prenda Mirim da 19ª Região Tradicionalista’...

Parar por aí? Nem pensar... Afinal de contas, embora a pouca idade, sempre soube que sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas aquele que sonhamos com alicerces na responsabilidade, basta plantarmos a confiança que construímos a plenitude e a realidade do que ontem era apenas um sonho.

A preparação para o Concurso Estadual foi intensa... Viagens, promoção de eventos, projetos, visitas a escolas, ensaios, mas eu nunca deixei de ser criança, acho que dá muito bem para conciliar os compromissos e os estudos com o nosso dia a dia, nunca caminhei mais do que os meus pés podiam andar, dei um passo de cada vez e claro, sempre contei com a ajuda preciosa de meus dois grandes amores: meus pais!

Chegou o grande e tão esperado momento: Ciranda Estadual de Prendas – Fase Estadual.

Eu estava tranqüila, sabia que só iria colher os frutos de tudo o que eu havia plantado no meu Prendado e só lembrava de minha mãe dizendo: Filha, A HORA É AGORA!

Quando me chamaram para receber a faixa de 3ª PRENDA MIRIM DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, eu percebi que tudo sempre valeu a pena e que o tempo vai levando consigo nossos sonhos, nossos medos e só uma coisa resiste ao tempo...

É a lembrança dos momentos felizes que por menores que sejam são infinitos e valem à pena. Haverá um tempo em que o passado será como uma canção, que trará lembranças de um tempo remoto, haverá um sorriso, uma lágrima talvez, mas a completa certeza de que nada foi em vão!

Nunca tive dúvidas de que cada coisa tem seu dia, sua hora e seu momento marcado para acontecer. E esse era o MEU momento!!!

E nunca, jamais deixarei de acreditar que...

“Nenhum sonho é tão grande para quem ousa segui-lo”.

Por: Mylena Munaro

Alteração na Interregional de Santa Maria

A 1ª etapa interregional do Encontro de Artes e Tradição (Enart), que aconteceria de 14 a 16 de agosto, em Santa Maria, foi transferida para os dias 17 e 18 de outubro, devido ao vírus da gripe A H1N1. Confira a programação atualizada.

1ª Etapa Interregional
Localidade: Nova Petrópolis
Data: 21 a 23 de agosto
Regiões Participantes: 1ª RT, 12ª RT, 15ª RT, 22ª RT, 23ª RT, 27ª RT, 30ª RT

2ª Etapa Interregional
Localidade: Marau
Data: 25 a 27 de setembro
Regiões Participantes: 7ª RT, 8ª RT, 9ª RT, 11ª RT, 14ª RT, 19ª RT, 25ª RT, 29ªRT;

3ª Etapa Interregional
Localidade: Cachoeira do Sul
Data: 9 a 11 de outubro
Regiões Participantes: 2ª RT, 5ª RT, 6ª RT, 16ª RT, 18ª RT, 21ª RT, 24ª RT, 26ª RT;

4ª Etapa Interregional
Localidade: Santa Maria
Data: 17 a 18 de outubro
Regiões Participantes: 3ª RT, 4ª RT, 10ª RT, 13ª RT, 17ª RT, 20ª RT, 28ª RT;

Chama de 2010

A comunidade de Itaqui, município da região Fronteira-Oeste do Estado, localizado a 665 quilômetros de Porto Alegre, está mobilizada para que o acendimento da Chama Crioula da Semana Farroupilha de 2010 ocorra na praça central da cidade. Para divulgar a campanha, estiveram em Porto Alegre, na última sexta-feira, o secretário de Esporte Cultura e Lazer, Albino Vas da Costa; a presidente da Câmara de Vereadores, Gislaine Brum e o historiador Márcio Barros. Eles explicaram que a cidade quer sediar o evento farroupilha pelo amor que tem às tradições gaúchas e por manter uma chama que não se apaga há 30 anos. Atualmente, a chama itaquiense é mantida em um candeeiro na fazenda hospedeira Tapera do Coqueiro.O pleito será levado ao 57º Congresso Tradicionalista, que ocorrerá no município de Lagoa Vermelha, em janeiro de 2010. Com 36 mil habitantes e a economia baseada na orizicultura e na pecuária, Itaqui é berço de Manoelito de Ornellas, autor de 'Rio Grande do Sul Tradicionalista e Brasileiro', 'Cadernos de Portugal e Espanha' e 'A Gênese do Gaúcho Brasileiro', entre outras obras. 'Em setembro, a cidade se volta para o tradicionalismo', conta o secretário. Ele ressalta que Itaqui tem dois CTGs, o Rincão da Cruz e o Cristóvão Pereira de Abreu e 49 piquetes. Neste fim de semana, um piquete feminino com 150 cavalarianas faz um percurso de 30 km entre o centro da cidade e a Fazenda Santa Rita. O evento assinala os nove anos de cavalgadas feitas pelas mulheres.As comemorações da data farroupilha terão início no dia 22 de agosto, com a busca da centelha da Chama Crioula, que será acesa em São Lourenço do Sul. No dia 4 de setembro, será realizada a Casilha da Canção Farrapa e, no dia 6, a cavalgada até a Fazenda Tapera do Coqueiro, de onde retornará, no dia 12, conduzindo a chama permanente itaquiense. Além do tradicionalismo, Itaqui se destaca por atividades esportivas e culturais. Um dos seus cartões-postais é o histórico Teatro Prezewodowski, construído em 1883.
Fonte: Correio do Povo

Encontro Brasileiro de Jovens Tradicionalistas - “Temos as mãos, o sentimento do mundo e a certeza de que o jovem não é o amanhã, ele é o agora.”


Durante este final de semana ocorreu em Florianópolis o Encontro Brasileiro de Jovens Tradicionalistas (VIII Encontro da Juventude Tradicionalista da CBTG), no qual eu, 1ª Prenda do Rio Grande do Sul 2009/2010, juntamente com Juliano Rosales, Diretor do Departamento Jovem Central, representamos o nosso estado.


O evento foi uma iniciativa do Departamento Jovem e do Departamento Cultural da CBTG, e teve por objetivos resgatar e preservar os valores e a real filosofia da cultura tradicionalista gaúcha; unir os jovens tradicionalistas, com o intuito de fortalecer cada vez mais a nossa tradição; descobrir potencialidades para liderança e incentivar a formação de líderes; proporcionar um intercâmbio cultural entre os MTG’s e Federações que compõem a CBTG, e tradicionalistas em geral; e orientar e trocar experiências com os jovens que integram os Departamentos Jovens dos seus MTG’s ou Federações.


No sábado pela manhã realizamos um passeio pelos pontos turísticos da Ilha, a tarde iniciou com a palestra “Motivação Interativa”, seguida da palestra “Visão do Tradicionalismo Gaúcho no Brasil e no Mundo”, após Danúbia Kulba da Silva (1ª Prenda e Diretora do Departamento Jovem da CBTG) e Allan Sievert (1º Peão Tradicionalista e Diretor do Departamento Jovem da CBTG) realizaram a dinâmica “Teia do Tradicionalismo”. Durante a noite iniciou as Olimpíadas Tradicionalistas, com provas de conhecimento, dança, declamação, canto, agilidade, união... O dia terminou com tertúlia livre que logo se transformou em um animado baile.


O domingo começou com uma palestra que chamou muita atenção dos jovens “Sustentabilidade Econômica do Movimento”, logo após as Olimpíadas reiniciaram. O evento encerrou com um almoço e um momento de confraternização.


Certamente saímos todos da Ilha da Magia com a certeza de que o jovem não é o amanhã, ele é o agora.

domingo, 26 de julho de 2009

Encerrada 74ª Convenção Tradicionalista em POA

O encerramento da Convenção Tradicionalista, hoje, em Porto Alegre, no galpão do DTG Marca Gaúcha, teve a presença do Coral do Banrisul. Vinte músicos, todos funcionários do banco, conduzidos pelo Maestro Gil, interpretaram canções tradicionais do Rio Grande, como Negrinho do Pastoreio; Céu, Sol, Sul; Querência Amada, Guri, entre outras. E como não poderia faltar, naturalmente, o Hino Riograndense.

Fonte: Blog do MTG

Alterada a idade das Prendas para a Ciranda

A alteração na idade para participação na Ciranda Cultural de Prendas foi uma das mais de 40 propostas debatidas na 74ª Convenção Tradicionalista, que encerrou hoje (26), na sede campestre do Banrisul, em Porto Alegre. A mudança estabelece a idade mínima de 10 anos para as concorrentes na categoria Mirim e a máxima de 24 anos para a categoria Adulta. O novo formato terá validade a partir da fase regional do concurso de 2011.

Com a presença restrita a Conselheiros e Coordenadores, devido ao vírus da gripe A H1N1, os tradicionalistas também definiram a inclusão de novas premiações para o Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart). Já a partir da edição de 2009, que acontece em novembro, será destacado o Trovador Mais Popular, nas modalidades de trova.

A proposta de aumento da exigência para filiação de entidades tradicionalistas foi retirada dos debates, por decisão dos convencionais. O tema será analisado na próxima reunião do Conselho Diretor do MTG, que acontecerá em setembro.

Todos os pareceres das propostas analisadas estarão disponíveis no site do MTG (www.mtg.org.br), a partir da próxima terça-feira (28).

Fonte: Blog do MTG

sábado, 25 de julho de 2009

Taquara quer acender a Chama dos 50 anos


Motivados pelo aniversário de 50 anos da Carta de Princípios, que acontecerá em 2011, o município de Taquara aproveita a realização da 74ª Convenção para realizar sua campanha como candidata a sede do acendimento da Chama Crioula daqui a dois anos.

Fonte: Blog do MTG

74ª Convenção Tradicionalista é Restrita

Como já divulgado pelo blog e demais órgãos da imprensa, o acesso a 74ª Convenção Tradicionalista, que acontece até amanhã, em Porto Alegre, foi restrito aos Coordenadores e Conselheiros, devido a Gripe A H1N1. Ainda assim, a direção do MTG continua tomando todas as medidas preventivas sugeridas pelos órgãos de saúde, como manter o ambiente sempre ventilado, apesar do intenso frio. Devido a essa precaução, todas as demais atividades foram suspensas e serão remarcadas em momento adequado.

Fonte: Blog do MTG

Convenção analisará 46 propostas


A 74ª Convenção Tradicionalista do Movimento Tradicionalista Gaúcho iniciou oficialmente hoje pela manhã, na sede campestre do Banrisul, em Porto Alegre. Em seu pronunciamento, o presidente do MTG, Oscar Fernande Gress, ressaltou a importância das propostas que serão apresentadas e a necessidade de uma análise cuidadosa e atenta de cada uma delas. Ao todo, serão debatidas 46 proposições, relativos aos regulamentos Campeiro, Artístico e Geral. Entre as discussões, o aumento das exigências para filiação de entidades tradicionalistas, a realização bienal da Convenção e Congresso Tradicionalista, a inserção de artigo regulamentando idade máxima para participação no Concurso de Prendas, além da criação de novas modalidades no Encontro de Artes e Tradição (Enart) e Festa Campeira do Rio Grande do Sul (Fecars).

Fonte: Blog do MTG

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Conheça a 2ª Prenda Mirim do RS 09/10


Natural de Bento Gonçalves, nasci no dia 30 de julho de 1996.

Desde muito pequena dei valor à dança, cada vez que penso em dançar, meu corpo ganha uma vida exuberante, um brilho que nenhum ser humano tem. É como se eu pudesse escrever uma história com meu próprio corpo. Porém, era fascinada por ballet, desde os três anos de idade subia aos palcos para fazer o que realmente gostava, e mesmo criança sempre me destaquei como bailarina. Nada referente ao tradicionalismo gaúcho me chamava atenção.

Outra coisa por que realmente sempre fui apaixonada foi pela leitura, o livro sempre me trouxe uma companhia agradável, sempre tive a certeza de que aquele que o tem como companheiro não se sente só em hora alguma.

Aos nove anos de idade, meu avô Lourenço Cusin Neto, responsável pelo meu ingresso no tradicionalismo, levou-me ao Centro de Tradições Gaúchas Gaudério Serrano, para que eu fizesse um curso de danças de salão, eu e minha melhor amiga Gabriela, encaramos, fomos lá e concluímos o curso, sem faltar uma aula. O CTG realmente me deixou encantada, não apenas pela dança, mas pela forma com que as pessoas se relacionavam e o respeito que mantinham em todos os momentos. Fui convidada para participar da invernada artística mirim da entidade e aceitei o convite. Poucos meses depois que entrei na invernada, a entidade promovia seu concurso interno, e eu me interessei por isso, resolvi concorrer à Prenda.

Com apenas seis meses que frequentava a entidade, mas com muito esforço, estudo e dedicação, eu conquistei o cargo de 2ª Prenda Mirim do CTG Gaudério Serrano 06/07, fui uma integrante muito ativa da minha gestão interna e nesse ano fui convidada pelo atual Coordenador Regional Cristiano Policena, na época Diretor Cultural da Região, para participar da Mostra do ENART, aonde conquistamos 2° Lugar.

Devemos entender, que na vida não existem pessoas de sucesso, ou pessoas fracassadas, o que existem são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles. E eu não desisti!

Participei novamente do concurso interno da entidade onde conquistei o cargo de 1ª Prenda Mirim do CTG Gaudério Serrano 07/08. A preparação para o Concurso Regional não foi fácil. Dias e noites de estudos, muita preparação, necessidade de abdicar de muitas coisas pessoais, ensaios, viagens, participações e promoções de eventos. Mas em junho de 2008, no maior concurso regional de Prendas e Peões do Rio Grande do Sul, realizei um sonho, conquistei o tão sonhado cargo de Prenda Regional, sendo a 1ª Prenda Mirim da 11ª Região Tradicionalista 2008/2009.

Minhas metas não haviam parado por ai, a partir dessa realização meus sonhos aumentaram, me competia à missão de concluir a 39ª Ciranda Cultural de Prendas participando da fase ESTADUAL. Os estudos, as viagens, os ensaios, a preocupação, o esforço, os obstáculos, tudo era maior.

Ao lado da gestão Regional 08/09 da 11ª RT, concluímos trabalhos com êxito, e tivemos momentos brilhantes. Com o apoio da região, da minha entidade de origem, da família, mas principalmente de minha mãe, Clarice, tive uma árdua preparação para o Concurso Estadual de Prendas, sabia que iria valer a pena, o cansaço, abdicar da série de coisas pessoais, o estudo, e tudo que iria passar. Sabia que no final, todas as coisas boas só iriam se multiplicar, e eu me sentiria uma pessoa de sucesso, realizada, poderia vivenciar meu sonho muito mais que acordada.

Maio de 2009 é chegada a tão esperada hora. Dei o melhor de mim no concurso, a satisfação com a minha participação foi muito grande e com toda convicção do mundo valeu à pena, tudo isso!

Pelo simples fato de escutar na madrugada do dia 31 de maio de 2009, meu nome na frase: “A 2ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul 2009/2010 é...”

Por: Amália Pletsch

Conheça a 2ª Prenda Juvenil do RS 09/10


“Era uma vez uma menina sapeca, que se chamava Carolina Machado Eléguida, nasceu no dia 27 de janeiro de 1992...”

O vestido era de chita, quanto mais rodado, melhor. Aos 3 anos ganhou da madrinha, de babado e fita mimosa, dava um tope na cintura. As bonecas ganhavam vida em suas mais longas brincadeiras. Na sua imaginação brotava o bailado da prenda, a poesia, a gaita, o violão e a mais pura amizade na roda de chimarrão. O tempo passou e essa menina cresceu, o sonho se tornou realidade! Até que em fim, sou prenda de verdade!

Sou gaúcha, nasci aqui no Rio Grande do Sul, tradicionalista desde pequena, entrei para o CTG Essência da Tradição em 2005, convidada por uma amiga, na Invernada Juvenil de Danças. Em setembro do mesmo ano houve o 2º Concurso de Prendas e Peões da entidade, onde resolvi participar. Concorri com sete candidatas, sendo que eu era a mais nova e a sócia mais recente do CTG. Conquistei o cargo de 1ª Prenda Juvenil do CTG Essência da Tradição 2005/2006. Foi um ano de participação nos eventos, até então nenhuma prenda de minha entidade tinha viajado e participado dos Congressos, Convenções e demais eventos oficiais do MTG. Ainda me lembro como se fosse hoje, no meu primeiro ENART apresentamos sobre os artistas regionais e conquistamos o 3º Lugar na Mostra, foi incrível. O primeiro Congresso que participei foi no ano de 2006, no CTG Rancho da Saudade em Cachoeirinha, fazia muito calor, mas foi uma experiência única.

Apesar de participar ativamente das atividades do MTG, era muito nova, um tanto tímida e sem larga experiência para um concurso regional. Recordo-me que foi bem na transição da 8ª Série do Ensino Fundamental, pra o 1º Ano do Ensino Médio, mudar de escola, resumindo, não fui ao regional naquele ano.

Dentro de minha entidade o regulamento permite qualquer participante concorrer novamente, foi o que eu fiz. No ano de 2006 participei do 3º Concurso da Entidade, meu (2º). Como já havia participado uma vez, pensei que já estava preparada, estava confiante, não me empenhei o quanto devia, então fiquei como 2ª Prenda Juvenil do CTG Essência da Tradição 2006/2007. Foi mais um ano de trabalho, pois acredito que números não importam, trabalhei ativamente representando minha entidade em rodeios, eventos, festas e tertúlias. Nessa gestão aconteceram muitas coisas que me deram ânimo para persistir. Fiz o Curso de Líderes Voluntários do MTG (turma pioneira), contribuindo e ajudando nos eventos. Foi muito bom, aprendi muito com isso. Fui nomeada Diretora do Departamento Jovem da 30ª Região Tradicionalista.

Como uma boa brasileira não desisti ali, corri em busca do meu sonho. Concorri novamente na entidade no ano de 2007. Esse ano foi difícil, pois havia assumido o Departamento Jovem, estava no 2º Ano do EM e ia participar do concurso. Mas lá fui eu com a cara e a coragem, e consegui fazer tudo. Fiz o Acampamento da Juventude Gaúcha da 30ª RT, ganhei o Concurso Interno como 1ª Prenda Juvenil do CTG Essência da Tradição 2007/2008 e passei de ano. A partir daí tudo começou a brilhar de uma maneira especial pra mim... Nunca vou me esquecer o que a tia NICA me disse: Vai Carol, agora é o TEU momento de Brilhar!

A partir daí cada passo que eu dava era uma preparação para o Concurso Estadual. Realizei um evento que entrou pra história do CTG Essência da Tradição, estudei muito, ensaiei, fiz mostra, projetos e participei da 39ª Ciranda Cultural de Prendas – Fase Regional, na qual me tornei 1ª Prenda Juvenil da 30ª Região Tradicionalista. Ao mesmo tempo em que estava feliz por isso, não me sentia Prenda Regional, pois eu não mudei, continuei sendo a mesma pessoa.

Ao meu lado, nessa gestão maravilhosa, estiveram além de outras, três pessoas especiais: Minha mãe, Vilma, Natália Kunrath, 1ª Prenda Mirim do CTG Essência da Tradição 2007/2008 e que ganhou na Região também e Paula Soares, 1ª Prenda do CTG Estância do Cotiporã 2007/2008. Foi uma gestão amiga, de contribuições, colaborações de umas com as outras, passeios, eventos, rodeios, estudos, PREPARAÇÃO... Nessa gestão tive a oportunidade de realizar o XIV Tchêncontro da Juventude Gaúcha da 30ª RT e o Fandango da Prenda Jovem que foi um dos maiores que a 30ª RT já teve. Muitas entidades participaram, apresentando trabalhos e no baile coloquei 50 Prendas participando, numa noite de muita emoção e Glamour. Além disso, nesse ano fui juntamente com a minha região, campeã da Mostra do ENART, com o tema: O Artesanato Regional: Wandshoner.

MTG vai a Escola, CTG Núcleo de Fortalecimento da Cultura Gaúcha, foram os projetos desenvolvidos, confecção do relatório de atividades, participação em eventos, muito estudo, abrir mão de sair nas férias, muita coisa eu passei. Mas enfim chegou o momento, maio de 2009, participação na 39ª Ciranda Cultural de Prendas – Fase Estadual, conquistando o título de 2ª Prenda Juvenil do Estado do Rio Grande do Sul.

Essa sou eu, Carolina Machado Eléguida, uma jovem, com muitas histórias para contar, uma pessoa dedicada, amiga, sincera, que corre atrás de seus objetivos e também sabe reconhecer e dar valor as pessoas que a ajudam.

Por: Carol Machado

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Rio Grande do Sul prepara festejos em homenagem à Revolução Farroupilha


Com o lançamento do acendimento da Chama Crioula, o governo do Estado deu início, nesta quarta-feira (22), no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, aos preparativos dos festejos farroupilhas. Também foi assinado termo de patrocínio para liberação de R$ 690 mil pelo Banrisul, pela CEEE e Corsan, aos festejos no Estado. Esta edição tem como tema Os Farroupilhas e suas Façanhas, contando os principais episódios da epopeia farrapa. As comemorações lembram o 20 de setembro de 1835, quando era deflagrada no Rio Grande do Sul uma revolução considerada um marco da história e da formação política da sociedade gaúcha.

As festividades se iniciam com o acendimento da Chama em São Lourenço do Sul, dia 22 de agosto. Começam, então, as cavalgadas que levarão o símbolo a todas as localidades do Estado. Em Porto Alegre, o Acampamento Farroupilha será aberto no mesmo dia, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho - Estância da Harmonia, onde a Chama Crioula chegará no dia 7 de setembro, quando serão abertos oficialmente os festejos, após a extinção do fogo simbólico da pátria. Em 14 de setembro, a Chama será acesa no Palácio Piratini e, em 19 de setembro, ocorrerá o desfile temático, com o espetáculo Os Farroupilhas e suas Façanhas.

"Será um espetáculo artístico noturno, envolvendo cerca de 800 pessoas e retratando o tema da Semana Farroupilha deste ano. A história será contada através de nove episódios", explicou Manoelito Savariz, presidente da Comissão Estadual da Semana Farroupilha. Já o desfile tradicional ocorrerá dia 20 de setembro. Entre os destaques da programação, está a apresentação dos principais momentos do Decênio Heroico, lembrando atos importantes, como a invasão de Porto Alegre, a fuga de Bento Gonçalves da prisão e a tomada de Laguna. Como patrono do evento, foi escolhido o compositor Telmo de Lima Freitas, e a música-tema é Façanhas por Ideais de Farroupilhas Imortais.

Representando a governadora Yeda Crusius, o chefe da Casa Militar, coronel João Batista Gil, disse que tratar de eventos que envolvam a Revolução Farroupilha significa também zelar para que a tradição gaúcha seja respeitada. "Cabe a todos nós trabalhar com seriedade para que todos os festejos ocorram da melhor forma possível", frisou. No lançamento do evento, a secretária da Cultura, Mônica Leal, destacou o perfil do povo gaúcho e afirmou que é necessário resgatar cada vez mais os valores que marcam a história do Rio Grande do Sul. "Não percamos nunca o perfil que os gaúchos têm de lutar por causas. É um povo respeitoso, ético, cuidadoso", enalteceu.

Fonte: Site do Governo do Estado

Estatais liberam R$ 690 mil para a Semana Farroupilha


Logo após o lançamento do acendimento da Chama Crioula, nesta quarta-feira (23), no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, foi firmado termo de patrocínio para liberação de R$ 690 mil aos festejos farroupilhas pelas estatais CEEE, Corsan e Banrisul. "Elas estão viabilizando ao Estado a comemoração de tradições e a afirmação de sua cultura e de sua memória para as futuras gerações", disse a secretária da Cultura, Mônica Leal, ao acrescentar que a Semana Farroupilha é a maior e mais expressiva festividade do Rio Grande do Sul. As comemorações se iniciam com o acendimento da Chama Crioula, em São Lourenço do Sul, dia 22 de agosto.

O prefeito do município, José de Almeida, ressaltou o esforço da comunidade para receber o evento. Falou sobre os preparativos em São Lourenço e afirmou que a região da Costa Doce tem articuladas uma série de ações para a promoção cultural. "Este ano é especial, porque vamos reviver a Revolução Farroupilha, contando a história de como se sucedeu o movimento para o Brasil e o mundo", disse o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Oscar Gress.

A Revolução Farroupilha foi deflagrada pela insatisfação com o modelo estabelecido na Constituição de Dom Pedro I e pelo ideal de um estado com maior autonomia. Os altos impostos fixados sobre a venda, a outros estados, de animais, couro, charque e trigo produzidos em estâncias do Rio Grande do Sul também motivaram o movimento. Conhecida como Guerra dos Farrapos, a revolução transformou-se em um período de construção e de afirmação do Rio Grande do Sul. O tratado de paz foi assinado em Ponche Verde, pelo barão Duque de Caxias e o general Davi Canabarro, em 28 de fevereiro de 1845.

Fonte: Site do Governo do Estado

terça-feira, 21 de julho de 2009

URGENTE


Por decisão da Diretoria do MTG, em função da Gripe A, o Seminário do Depto. Jovem está cancelado e será marcado para outra data, ainda não definida.

Ainda comunica-se que a 74ª Convenção Tradicionalista será RESTRITA à Conselheiros, Coordenadores e Diretores Culturais, não sendo permitida participação do público pelo mesmo motivo.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

15ª Recepção às Prendas do Rio Grande do Sul


No dia 19 de julho de 2009, a colunista de tradicionalismo, Sra. Iolanda T. Banunas realizou na cidade de Carazinho - 7ª RT, a 15ª recepção às Prendas do Rio Grande do Sul. Um dia de festividade, onde houve missa, entrevista na rádio, visita ao Museu da cidade, Carreata para as Prendas, chá de confraternização e homenagem feita pelas invernadas artísticas do CTG Alfredo D’amore.

Na ocasião, as Prendas foram presenteadas com a plaquinha para suas faixas, regalo da Sra. Iolanda, e também foram presenteadas com uma cesta de mimos por suas madrinhas de recepção.

Por: Amália Pletsch

Convenção Tradicionalista


O Movimento Tradicionalista Gaúcho desenvolve uma atividade cultural das mais significativas e intensa para o estado do Rio Grande do Sul, labutando especialmente no resgate, no fortalecimento e na preservação das diversas manifestações culturais do Estado, especialmente na área da música, da poesia e da cultura campeira. Estas atividades desenvolvidas diretamente pelo MTG, enquanto Federação pela sua Vice-Presidência de Cultura ou através dos Departamento Culturais das trinta Regiões Tradicionalistas e dos Departamentos Culturais das Entidades Tradicionalistas filiadas, depende diretamente da organização do Movimento. Esta organização, que inclui a feitoria, atualização e divulgação dos regulamentos, é realizada na Convenções Tradicionalistas.

A Convenção Tradicionalista tem papel fundamental na revitalização do Movimento Tradicionalista, por reunir as principais lideranças e os jovens diretamente envolvidos com as principais atividades culturais realizadas no pago gaúcho. Dos debates realizados nas Convenções resultam os rumos do Movimento, pois em suas plenárias decidem-se as normas que regem s relações internas e externas do MTG.

A Convenção Tradicionalista é o órgão integrado pelos membros do Conselho Diretor, Conselho de Vaqueanos, Junta Fiscal, Conselheiros Beneméritos e Coordenadores Regionais. Reúne- se ordinariamente, anualmente, no mês de julho, em local fixado na Convenção anterior ou por convocação extraordinária e é convocada e presidida pelo Presidente do MTG. Em caso de necessidade, poderá a Convenção ser convocada extraordinariamente, por deliberação do Conselho Diretor.

A primeira Convenção Tradicionalista foi realizada no ano de 1968, no CTG “Invernada do Chapadão”, em Jaguari, 10 ª Região Tradicionalista.

Dentre outras, é competência da Convenção Tradicionalista aprovar, alterar e reformar o regulamento do MTG, Códigos e demais Regulamentos.


sexta-feira, 17 de julho de 2009

Ciranda Cultural de Prendas no Profissão Repórter


A Ciranda Cultural de Prendas, realizada no final de maio, será um dos temas abordados pelo programa Profissão Repórter, na próxima terça-feira (21), na Rede Globo. O programa vai ao ar depois da exibição de "Toma lá da cá". Os repórteres Felipe Suhre, Mariane Salerno e o câmera Wellington Almeida acompanharam o evento, em Alvorada, desde o seu início. Vale a pena conferir.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Peões visitam Regiões Tradicionalistas



A 15ª RT recebeu na noite de 10 de julho a visita do Peão Farroupilha do RS, Maickel Martins Danielce. Dando início a série de visitas que serão realizadas, eu estive presente no Encontro Regional que fora realizado para inauguração da sede social da região.
Nesta visita ocorreu uma valiosa conversa minha com os titulados regionais aonde pude ter um primeiro contato com o Peão da 15ª, Willian Mattje e o Guri Lucas de Almeida.
Esta é uma das tantas regiões que vem trabalhado para sair dos 50%, com o trabalho do Willian e do Lucas tenho certeza que a representação da 15ª será de excelente qualidade nesta gestão 09/10.

Mulher Tradicionalista



Na abertura oficial da 39º Ciranda Cultural de Prendas fomos presenteadas com o livro “Prendas Gaúchas 39 anos”, que retrata todas as jovens que já ostentaram o título de Prendas Estaduais, meninas, moças e mulheres que representaram a cultura gaúcha, que melhor caracterizaram as virtudes, a graça, a dignidade, a beleza, os dotes artísticos e manuais, a desenvoltura e determinação da figura feminina sul-rio-grandense.

Nas páginas iniciais do livro, a nossa madrinha, a senhora Maria Helena Gonzalez, da Coordenadoria Estadual da Mulher, afirma que “dispor-se a ser Prenda de Faixa, é muito mais que submeter-se a uma bateria de provas e testes que avaliam seu conhecimento, sua desenvoltura e seu comprometimento com a causa tradicionalista. Ser “Prenda de Faixa” é dizer SIM. É dizer presente e abdicar de uma série de coisas pessoais para representar e servir de baliza para os jovens tradicionalistas.” Assim como as muitas Prendas que tem seus nomes gravados neste livro, nós, Prendas do Rio Grande do Sul 2009/2010, dissemos SIM.

Representaremos o nosso estado e levaremos aos quatro cantos do Rio Grande do Sul, a história, o folclore e a cultura de nosso povo, mas mais do que isso representaremos a mulher gaúcha, mostrando a sua importância. Esta, que no passado, desdobrou-se em quatro ou cinco mulheres diferentes: a provedora do sustento da família, a mãe amorosa, compensadora da ausência paterna, a patroa dando ordens aos peões e ainda, quando o marido amado retornava das guerras foi a companheira mais carinhosa. Mulher que conquistou seu espaço na sociedade sem perder a sua delicadeza e feminilidade, que hoje continua sendo a mãe, esposa, dona-de-casa e ainda é profissional, estudante, desempenhando todas as suas obrigações com fibra e competência. É essa mulher que nos orgulha tanto representar, com sua capacidade de tornar este Movimento mais fortalecido, agregando cada vez mais pessoas.

Já dizia o seu Paixãozinho, em sua obra A Prenda Tradicionalista “ser Prenda, verdadeiramente, é uma opção corajosa e digna do melhor reconhecimento. Fazer-se Prenda, quando há uma gama de outras ofertas, é o atestado vigoroso de um predicado especial, muito mais valorizado pelas conquistas femininas da atualidade, representadas, principalmente, no direito de escolha e na vontade própria.” É com este predicado que nós, ao passar dos anos, temos conquistado um grande espaço dentro do Movimento Tradicionalista Gaúcho, somos patroas, avaliadoras, instrutoras...Estamos colhendo os frutos de nossas gestões, onde realizamos projetos que atendem aos Princípios Tradicionalistas. A Prenda trabalha pela manutenção de nossa raízes, agrega pessoas ao Movimento, transmitindo valores éticos e morais, contribuindo para a formação de jovens conscientes de seu papel na sociedade.


Prendas do Rio Grande do Sul 09/10

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Peões e Guris percorrendo o Rio Grande


Nós, Peões e Guris da Gestão Estadual 2009/2010, como já foi dito no Jornal Eco da Tradição, teremos como objetivo principal a aproximação da gestão estadual com os titulados regionais e de entidades, pois somente dessa forma conseguiremos realizar um resgate dos jovens para uma maior participação no Entrevero Cultural de Peões.Pensando nesse árduo trabalho, desenvolvemos um método prático através do qual faremos visitas a todas as Regiões Tradicionalistas. Para tal, cada Peão e Guri estadual ficara responsável por fazer o acompanhamento de determinada RT, auxiliando os concorrentes e fazendo análises dos pontos fortes e fracos encontrados nas visitas.Esperamos contar com o auxílio das Coordenadorias Regionais e Patronagens, visto que, de uma forma unida e buscando sempre alcançar objetivos em comum, com certeza teremos um acréscimo no número de participantes de nosso Entrevero Cultural de Peões.

Peões e Guris do RS 09/10

Prendas do RS 2009/2010

Prendas

Categoria Adulta
1ª - Cristiane Greiwe Bortoluzzi - AT Estância do Minuano - Santa Maria - 13ª RT
2ª - Juliana Garcia Rodrigues - CTG Negrinho do Pastoreio - Piratini - 21ª RT
3ª - Maria Carolina Serpa de Oliveira - CN Boitatá - São Borja - 3ª RT

Categoria Juvenil
1ª - Andrissa Righi Seixas - CTG Sincero Lemes - Vila Nova do Sul - 13ª RT
2ª - Carolina Machado Eléguida - CTG Essência da Tradição - Novo Hamburgo - 30ª RT
3ª - Kelem Freitas Duarte - CTG Vaqueanos da Fronteira - Alegrete - 4ª RT

Categoria Mirim
1ª - Lydia de Moura Azevedo - CTG Tarumã - São Gabriel - 18ª RT
2ª - Amália Pletsch - CTG Gaudério Serrano - Bento Gonçalves - 11ª RT
3ª - Mylena Munaro Bruschi - CTG Sinuelo dos Ervais - Gaurama - 19ª RT

Peões e Guris do RS 2009/2010


Peões

Peão Farroupilha
Maickel Martins Danielce - CTG Potreiro Grande - 23ª RT
Destaque Campeiro
Lucas Jardim Pettine - CTG Os Vaqueanos - 13ª RT
Destaque Artístico/Cultural
Cesar Augusto Gallert Felipin - CTG Passo do Ijuí - 3ª RT

Guris

Guri Farroupilha
Airo Alves Guimarães - CTG Vaqueanos da Fronteira - 4ª RT
Destaque Campeiro
José Carlos Lima Tassinari Junior - CTG Gen. Bento Gonçalves da Silva - 16ª RT
Destaque Artístico / Cultural
Mauro Augusto Pinheiro Junior - CTG Guapos da Amizade - 1ª RT

Campanha contra o Crack

Antigamente as peleias eram para defender nossas terras, hoje a peleia é para defender nossa juventude!!!

Os Peões e Prendas do RS apoiam essa idéia!!
DROGAS!!! TÔ FORA!!!

Apresentação

Buenas Gaúchada!!
Esse blog foi criado para divulgar os trabalhos das Prendas, Peões e Guris do RS, bem como os do MTG, contamos com o apoio das Coordenadorias Regionais e dos Peões e Prendas de todo nosso Rio Grande para a divulgação desse Blog, também pedimos que nos mandem matérias, dúvidas e sugestões.

Baita Abraço!

Gestão Estadual 2009/2010